Nasceu em Portugal, é convocado para a seleção da Roménia e gera críticas

Nasceu em Portugal, é convocado para a seleção da Roménia e gera críticas

O jogador português Camora naturalizou-se romeno recentemente e foi convocado pela primeira vez para a seleção daquele país. O grupo de apoio "Honor et Patria" critica a decisão do selecionador Mirel Radoi.

Mirel Radoi, selecionador da Roménia, anunciou nesta quarta-feira os convocados para os jogos com a Islândia, Noruega e Áustria e o português Mário Camora, recentemente naturalizado romeno, foi chamado. Esta decisão despertou a revolta do grupo de apoio aquela seleção, "Honor et Patria", que é contra a ida de jogadores naturalizados à seleção.

Através de comunicado, os representantes do grupo de ultras condenaram a chamada de Camora e criticaram o selecionador Mirel Radoi: "Desejamos-lhe uma carreira o mais curta possível na seleção nacional", pode ler-se no Facebook.

"Mirel Radoi abriu hoje as portas da seleção nacional para jogadores naturalizados. Engana-se quem imagina que Mário Camora será o primeiro e o último. Ele trará consigo outras "importações". A seleção nacional é uma questão de princípio, assim como a bandeira, o hino ou o dia de um país. Não se mudam de qualquer maneira", lê-se ainda.

O defesa do Cluj, 33 anos, está na Roménia desde 2011 e é um dos jogadores mais importantes do clube.