Fernando Santos: "Passámos a jogar muito à pressa em vez de ser depressa"

Fernando Santos: "Passámos a jogar muito à pressa em vez de ser depressa"
Redação

Declarações do selecionador nacional após a goleada, 5-0, sobre o Luxemburgo, na qualificação para o Mundial'2022.

Análise: "[jogadores do Luxemburgo] Tentaram jogar logo nos primeiros minutos, estávamos preparados para isso e se estivéssemos bem equilibrados íamos criar-lhes muitas dificuldades, Portugal fez isso muito bem. Nos primeiros 20 minutos de forma excelente. Eles sempre a tentarem, no risco, e nós aproveitámos essas situações para transformar em ocasiões de golo. Depois passámos a jogar muito à pressa em vez de ser depressa, a querer chegar lá muito rápido, com um, dois toques. Podíamos ter feito mais golos na primeira parte e permitimos ao Luxemburgo ter mais bola. Na segunda parte entrámos muito bem outra vez. Sempre que estivemos equilibrados, criávamos situações, o Luxemburgo é uma equipa que quer jogar mas nós não permitimos que isso acontecesse."

Que peso tem este resultado? "Não sei o resultado do adversário. [Fernando Santos toma conhecimento de que a Sérvia ganhou] O último jogo vai ser decisivo, em qualquer circunstância. Se ganhar [na Irlanda], a única coisa que acontece é que depende de dois resultados, mas não podemos pensar assim. O último jogo é sempre um jogo decisivo."