Quintana explica defesa no Kiel-FC Porto: "A mãe dizia que eu tinha asas para voar baixinho"

Quintana explica defesa no Kiel-FC Porto: "A mãe dizia que eu tinha asas para voar baixinho"

Quintana, guarda-redes do FC Porto, explicou a decisiva defesa no minuto final da vitória portista em casa do poderoso Kiel. E ainda revelou um conselho que se mostrou importante no lance do golo que deu a vitória na Liga dos Campeões de andebol

Sobre o Kiel-FC Porto: "Alcançámos um feito fora do normal. O FC Porto nunca tinha ganho a uma equipa de tanta magnitude. Ganhar ao Kiel na Alemanha... Acho que na Europa inteira do andebol toda a gente está a perguntar quem é o FC Porto"

Acreditar: "Sim, sim sem dúvida. Sabíamos que tínhamos muita gente lesionada. Tínhamos noção que tinha de ser um jogo quase perfeito e foi o que aconteceu, tínhamos que estar muito concentrados os 60 minutos. Chegámos a Kiel, disputámos o jogo taco a taco e chegámos ao minuto final com o jogo estava empatado. Podia cair para qualquer lado. Queria que caísse para o nosso, já tínhamos facilitado em dois jogos e precisávamos de um bom resultado. Sempre digo que um direito a rematar do lado canhoto é a coisa mais complicada que há"

Sobre a defesa: "Estávamos empatados e eu sabia que se o Kiel marcasse, ia ser muito difícil. Aquela bola não podia entrar de jeito nenhum, ainda tentei ir lá com uma mão, não consegui tive de ir com outra. Cheguei lá e pedi para terem calma. A explicação da minha mãe era que eu tinha asas para voar baixinho. Fico feliz, mas é a equipa que está de parabéns. Fizemos um trabalho fantástico. Eu não treino isto, é a vontade de ganhar o jogo. A bola não podia entrar e não podia. Se queríamos levar um ponto de Kiel, pelo menos, a bola não podia entrar. É engraçado que antes do jogo disse ao Rui: "Remata ao Landin para cima. O Landin se vê que vais rematar em apoio cai. Pedi calma porque era preciso ter calma, aprendi com a experiência dos jogos passados"

Kiel, outra vez: "Vamos encarar da mesma maneira, discutir o jogo taco a taco. Esquecer o que aconteceu em Kiel, já é passado, os dois pontos já estão deste lado. Vamos encontrar uma equipa que vem com raiva e vontade de vencer e vontade de limpar o nome e a imagem, pelo que aconteceu na casa deles. O FC Porto tem que demonstrar aquilo que tem vindo a fazer nos últimos tempos, que é entrar concentrado, com paciência e disciplina e procurar o melhor resultado."

DECLARAÇÕES AO PORTO CANAL