"Temos de dizer bem alto que temos uma das melhores equipas do mundo"

"Temos de dizer bem alto que temos uma das melhores equipas do mundo"
Ricardo Costa

Tópicos

Ricardo Costa, antigo internacional português e treinador do Avanca, analisa em O JOGO a entrada vitoriosa de Portugal no Mundial de andebol, sobre a Islândia.

Após os últimos dois confrontos, era interessante ver quem aproveitava mais a experiência adquirida. Tendo havido uma vitória para cada equipa, Portugal mostrou que tem mais soluções e é hoje melhor equipa.

Temos alguns dos melhores jogadores do mundo e, do lado da Islândia, vão longe os tempos que um craque como Olafur Stefansson era o senhor que resolvia os problemas. E este é um senhor de má memória, pois a última vez que jogamos num Mundial foi em Portugal, no ano 2003, e, passados 18 anos, tudo mudou para melhor e a nossa seleção está onde todos gostamos.

No que toca ao jogo, mandaram mais as defesas dos que os ataques. Portugal foi capaz de se superiorizar nos duelos 1x1 e, especialmente no centro da defesa, Victor e Alexis formaram ontem uma das melhores dupla de centrais do mundo.

No banco e na bancada ficaram Daymaro e Frade, mas vamos com toda a certeza precisar deles. Há muita qualidade neste Portugal do Paulo Jorge.

Não entramos bem, mas Quintana e Branquinho conseguiram sacudir a pressão dos minutos iniciais. Os dois contra-ataques do ponta-esquerda portista fizeram saltar o time-out da Islândia e permitiram a Portugal sentir que aquele jogo era nosso. Eu senti isso. Alfredo foi aquilo de que precisávamos e nos momentos importantes esteve lá; assim, 50% estava garantido.

O número 10 foi o MVP e não se estranhou; o Miguel é o jogador mais agressivo de Portugal e, perante uma defesa 1:5, um pouco suicida, era difícil que o central do FC Porto não aproveitasse um fato à sua medida. Grande jogo do "puto maravilha", é bonito vê-lo jogar e ele é feito para estes palcos.

Foi "bom" termos perdido há alguns dias, porque assim jogamos com os alertas ligados e começamos a ganhar no Mundial.

A nossa equipa não tem medo e, nós, aqui, temos de dizer bem alto que temos uma das melhores equipas do mundo. Vamos ficar em primeiro lugar do grupo e tudo é possível.

Sinto um orgulho enorme no andebol português e esta equipa faz-me sonhar.