Sara Moreira: "Foram lágrimas de orgulho, de emoção e de toda uma luta que tive de travar"

Sara Moreira: "Foram lágrimas de orgulho, de emoção e de toda uma luta que tive de travar"
Redação com Lusa

Tópicos

Maratonista garantiu este domingo vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Sara Moreira enalteceu este domingo a sua quarta qualificação seguida para os Jogos Olímpicos, graças ao segundo lugar numa prova em Twente, nos Países Baixos, reflexo de um caminho árduo até Tóquio'2020.

"Nunca na minha cabeça esteve a possibilidade de não conseguir atingir o meu objetivo. No final, foram lágrimas de orgulho, de emoção e de toda uma luta que tive de travar durante muitos longos períodos de tempo. Quando conseguimos superar-nos e acreditar no trabalho que fazemos, o resultado é este", disse à agência Lusa a atleta do Sporting.

Sara Moreira, de 35 anos, precisou de 02:26.42 horas para concluir a maratona, que foi transferida de Hamburgo para Twente, devido às restrições motivadas pela pandemia de covid-19, ficando apenas atrás da alemã Katharina Steinrück, com o tempo de 02:25:59.

"A prova desta manhã foi o reflexo de muitos meses de trabalho, entrega e dedicação e, acima de tudo, de me ter reinventado em muitos momentos. A partir do momento em que atingimos um determinado nível, no qual já estive, e depois voltamos a um patamar inferior, é muito difícil perceber o que nos está a acontecer e até aceitar", reconheceu.

A atleta é a terceira portuguesa com marca de qualificação olímpica para a maratona em Tóquio'2020 (02:29.30 horas), depois de Carla Salomé Rocha (02:24.47) e Sara Catarina Ribeiro (02:26.40), obtidas em 2019, em Londres e Valência (Espanha), respetivamente.

"Tive de fazer essa minha reinvenção, aceitar onde estava e para onde é que queria ir. Tenho a certeza de que hoje estou no caminho certo e que as coisas se voltaram a encaminhar. Só quero que continuem desta forma, sobretudo sem limitações físicas, para conseguir fazer o trabalho. Sei que com isso atingirei novamente a excelência", apontou.

Vinda de uma desistência em Valência, em dezembro, Sara Moreira recorda ter vivido um 2019 "muito penoso" e, quando começou a melhorar a forma no início de 2020, "meteu-se uma pandemia pelo meio", que lhe "trocou as voltas todas" e incentivou "vários ajustes".

"Tudo se conjugou para que chegasse aqui nas melhores condições físicas e psicológicas e, dessa forma, conseguisse ser mais forte do que todas as adversidades que enfrentei. Esta qualificação é um grande motivo de orgulho para mim e para todos os que estão e trabalham comigo e que sempre me apoiaram em momentos muito difíceis", notou.

A atleta natural de Santo Tirso assegurou a quarta participação olímpica, a segunda na prova da maratona, na qual desistiu no Rio de Janeiro, em 2016, depois de ter disputado os 3.000 metros obstáculos em Pequim2008 e os 10.000 metros em Londres2012.

"Estou muito feliz e satisfeita com aquilo que consegui, porque parti para esta prova determinada, sabendo que era a última oportunidade para tentar a qualificação. É a minha quarta presença seguida e só isso já é um marco importante, mas vou trabalhar para chegar lá na melhor forma e conseguir o melhor resultado. Isso é certo", concluiu.

Sara Moreira elevou para 57 o número de atletas portugueses com presença garantida nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, que foram adiados para 2021, devido à pandemia de covid-19, e vão realizar-se na capital japonesa, entre 23 de julho e 08 de agosto.