Neemias Queta e a chegada à NBA: "Foi lindo. Já esperava por este dia há muito tempo"

Neemias Queta e a chegada à NBA: "Foi lindo. Já esperava por este dia há muito tempo"
Catarina Domingos

Tópicos

Poste luso foi escolhido no Draft a NBA em 39.º rumo a Sacramento, reagindo ao momento histórico em declarações à SportTV, onde partilhou as emoções, deu pormenores sobre a indumentária e o apoio familiar.

Reação: "Estou muito contente com o que aconteceu. Foi lindo. Já esperava por este dia há muito tempo."

Workout com os Kings: "Senti que foi um bom treino para mim, um dos melhores que tinha feito. Na altura, o feedback que recebi deu-me a entender que precisavam de um jogador com estas características. A partir daí, era só esperar se seria escolhido por eles ou alguém antes."

Situação ideal: "Acho que sim, que podia ter minutos com uma equipa jovem, com um core muito jovem, a melhorar aspetos com a nossa entrada."

Dar espetáculo: "Já me vejo a fazer isso [alley-oops], mas ainda é cedo. Quero preocupar-me com o dia de amanhã, fazer uma boa pré-época."

Fato: "Foi uma boa escolha. O Paulo [Battista] disse que eu ia ter o melhor fato do Draft, eu acredito nisso. Na camisa pus as iniciais da minha avó, do meu avô, do meu pai, da minha mãe, de Vale da Amoreira e o código postal de Vale da Amoreira."

Cidade onde brilhou Ticha: "Uma coincidência feliz. É uma boa situação para mim, uma equipa jovem. A Ticha sempre foi um ídolo para o basquetebol português. Se conseguir seguir as pisadas dela, ficarei muito feliz."

Companhia da mãe em LA: "Ela só me abraçou e o abraço disse-me muito mais do que as palavras. Foi um dos abraços mais sentidos que tive e um momento que vou guardar para sempre."

Apoio: "Sou só uma pessoa, não consigo responder a toda a gente, mas eu sinto mesmo todas as mensagens, consigo mesmo. Ainda tenho muito pela frente. É uma questão de tempo até continuar a evoluir."