FC Porto: conheça a equipa de 2020/21 para a qual entram dois reforços

FC Porto: conheça a equipa de 2020/21 para a qual entram dois reforços

Os dragões, que têm dois jogadores emprestados, apostaram num catalão e num argentino para atacar a próxima época

O FC Porto manteve oito dos jogadores do plantel de 2019/20, apostando em dois jogadores novos para a próxima temporada, depois de um ano terminado antes do tempo, na sequência da pandemia que encerrou o campeonato sem atribuição de título.

Assim, os azuis e brancos mantém o estatuto de campeão conquistado em 2018/19 e tentam a revalidação em 2020/21 com dois reforços: Xavier Barroso (Oliveirense) e Ezequiel Mena (Barcelos).

Sergi Miras deixou os dragões, onde esteve uma época. Hugo Santos já tinha sido emprestado antes do final da época e assim vai continuar, mantendo-se por isso na Sanjoanense. Com a cedência do jovem avançado, tinha entrado a cem por cento Andrés Castaño na equipa de Guillem Cabestany, mas agora o colombiano vai ser emprestado ao Riba d'Ave.

Recorde-se que a crise da covid-19, que traz os clubes inativos desde meados de março, provocou, entretanto, uma crise financeira que abrangeu todos os clubes, com estes a anunciarem cortes orçamentais, tendo o FC Porto procedido a um corte salarial (durante abril, maio e junho) na ordem dos 40 por cento.

Conheça o FC Porto 2020/21:

Xavier Malián, guarda-redes, 30 anos

- Voltregà (2005/06 - 2006/07; 2007/08), Cerceda (2009/10) e Liceo (2010/11 - 2018/19) foram os clubes por onde passou o guarda-redes natural de Barcelona. Em 2019/20 foi reforço do FC Porto, no qual já ganhou uma Supertaça. Em Espanha, o jogador foi uma vez campeão e conquistou duas Supertaças. No Liceo, também foi duas vezes campeão europeu. Pela Seleção de Espanha, tem um título mundial e um europeu.

Giullio Cocco, avançado, 24 anos

-Em Breganze foi orientado por Guillem Cabestany que acabaria por o levar para o Dragão em 2018/19. No Lodi, sagrou-se bicampeão de Itália e no FC Porto já conquistou um título nacional e duas Supertaças.

Rafa, avançado, 28 anos

-Jogou dois anos no FC Porto,, após seis épocas de formação no Barcelos,. No dragão, jogou na equipa júnior mas também foi chamado à equipa principal. Em 201/12, foi para o HC Braga e, em 2012/13, voltou ao Barcelos. Em 2013/14, foi reforço do Valongo, no qual se sagrou campeão nacional. Depois disso, regressou ao Dragão. O jogador já foi cinco vezes campeão nacional, tem o mesmo número de Supertaças e três Taças de Portugal. Pela Seleção A, tem um título europeu e um Mundial e duas Taças das Nações.

Poka, defesa-médio, 31 anos

- Formado no Gulpilhares, mudou-se para Valongo em 2012/13. Na época seguinte, jogou na Oliveirense, onde esteve uma época para depois se transferir para o Sporting (três épocas). Em 2017/18, voltou ao Valongo e está há duas temporadas no FC Porto. O médio conta um título nacional e três Supertaças. Tem uma Taça CERS (Sporting) e uma Taça das nações (Seleção A).

Carlo di Benedetto, avançado, 24 anos

- Em 2019/20, tornou-se no primeiro francês a jogar no FC Porto, cumprindo um sonho de infância. Depois dos primeiros passos no Mérignac e La Vendéenne, em 2016/17, o avançado ingressou na equipa do Liceo, onde jogou três épocas. No FC Porto, conquistou uma Supertaça, tendo já um título francês e uma Supertaça de Espanha.

Reinaldo Garcia, defesa-médio, 37 anos

-O argentino está na sua segunda passagem pelo FC Porto. Conta cinco épocas de dragão ao peito, depois de ter representado o emblema entre 2001/02 e 2006/07, tendo feito parte da equipa que conquistou dez títulos nacionais consecutivos sob o comando de Franklim Pais, atual Team Manager. O Olímpia foi o seu primeiro clube em San Juan, mas o médio está no hóquei europeu há 18 anos. Passou pelos galegos do Liceo (2007/08 e 2008/09) e pelo Barcelona (2009/10 - 2014/15). Em Portugal, foi oito vezes campeão e conquistou seis Supertaças e cinco Taças de Portugal. Em Espanha, sagrou-se campeão quatro vezes, ganhou duas Taças do Rei e cinco Supertaças. Aqui, e pelo Barça, conseguiu ainda três títulos europeus. Pelo seu país a maior conquista foi o Mundial de 2015.

Tiago Rodrigues, guarda-redes, 21 anos

- Chegou ao Dragão em 2019/20, depois de ter dado nas vistas na Oliveirense e Sanjoanense. Na equipa de Oliveira de Azeméis ganhou uma Taça Continental e na formação de São João da Madeira conquistou o título nacional da II Divisão antes de vestir de azul e branco. Como internacional, foi campeão europeu sub-17 e campeão mundial sub-20.

Gonçalo Alves, avançado, 26 anos

- Nos anos de formação, o avançado passou pelo FC Porto e pelo Famalicense, acabando também por jogar no Sporting, no qual fez parte da equipa principal que começou pela III Divisão (foi campeão na III Divisão e depois na II Divisão). Ainda júnior foi para a Oliveirense, sempre com o FC Porto a segui-lo de perto. Chegou ao Dragão em 2015/16 com o estatuto de jovem promessa, sendo atualmente uma das peças chave da equipa; é o melhor marcador do campeonato pelo segundo ano consecutivo. O jogador conta dois títulos nacionais ( I Divisão), três Taças de Portugal e quatro Supertaças. Pela Seleção A, conquistou um Mundial, um Europeu e três Taças das Nações.

Xavier Barroso, defesa-médio, 27 anos

- Formado no Barcelona, onde esteve seis épocas, o jogador passou pelo Vendrell em 2012/13, onde foi treinado por Guillem Cabestany, técnico do FC Porto há cinco temporadas. Depois voltou ao Barça, do qual saiu no final de 2017/18 para se mudar para a Oliveirense, pela qual ganhou uma Taça de Portugal. Em Espanha, tem seis títulos nacionais, cinco Taças do Rei e quatro Supertaças. Na seleção do seu país, conquistou dois Mundiais. No Barça, foi ainda três vezes campeão europeu.

Ezequiel Mena, avançado, 21 anos

- Em 2018/19, o argentino chegou a Portugal para jogar no Oeiras. O clube desceu à II Divisão e, em 2019/20, o jogador foi contratado pelo Barcelos. Marcou 14 golos em 19 jornadas e nele o FC Porto viu potencial. É reforço dos dragões e, a par de Tiago Rodrigues, será o mais jovem jogador da equipa. Em 2016, começou a jogar no UVT (Argentina) e nas duas épocas seguintes representou os brasileiros do Sport, sagrando-se campeão, antes de, em 2017/18, voltar ao UVT.