DS 3 Crossback e-Tense, o chique em versão elétrica

DS 3 Crossback e-Tense, o chique em versão elétrica
Carlos Flórido

Tópicos

o mais interessante é saber que a bateria de 50 kWh permite uma autonomia suficiente para uma semana nas viagens casa-emprego para a maioria dos utilizadores

Será raro, mas por vezes acontece serem os resultados desportivos a indicarem a um construtor o rumo a seguir. A francesa DS Automobiles, ao sagrar-se campeã mundial na Fórmula E com Jean-Éric Vergne, percebeu depressa que devia impulsionar o seu futuro elétrico e a resposta aí está: no topo da gama passou a constar o DS 7 Crossback e-Tense 4x4, um SUV híbrido plug-in com quatro rodas motrizes e 300 cavalos (e preços a partir de 50 300 euros), e o novo DS 3 Crossback já tem para encomenda a versão e-Tense, que é simultaneamente um SUV compacto, elétrico e premium.

A herança desportiva ficou marcada logo na estreia, pois ainda antes de chegar aos clientes o DS 3 alinhou no e-Rallye de Monte Carlo, fazendo segundo, terceiro, quarto e sexto lugares (venceu um Tesla S) com os quatro concorrentes que fez alinhar. Foi uma forma inovadora de exibir a qualidade do motor de 100 kW (136 cavalos), que possui um binário máximo de 260 Nm e permite acelerar de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos.

Mas o mais interessante é saber que a bateria de 50 kWh permite uma autonomia de 320 quilómetros (WLTP) - suficiente para uma semana nas viagens casa-emprego para a maioria dos utilizadores - e pode ser totalmente carregada em casa em cinco horas, ligando à tomada um carregador e 11 kW que vem com o e-Tense. Num terminal de 100 kW é possível recarregar 80% da bateria em 30 minutos. Há três modos de condução, "Eco", "Normal" e "Sport", e dois sistemas de recuperação de energia, "Normal", que simula o comportamento de um motor térmico, e "Brake", ambos saídos da Fórmula E.

Tratando-se da DS, a marca de luxo do grupo PSA, a eletrificação foi aliada ao requinte. Mantendo-se os materiais nobres e detalhes como as saídas de ventilação em diamante e um ecrã de 12 polegadas, o isolamento acústico foi levado ao limite. Não existindo as vibrações e ruídos de um motor de combustão interna, os barulhos exteriores também foram eliminados com um aumento da espessura dos painéis das portas e dos vidros. Os auxílios à condução também são superiores ao habitual em qualquer das versões, indo ao encontro de um preço também ele premium.

O espaço é amplo para cinco passageiros e a bagageira tem 350 litros, pois a plataforma de onde saiu o DS 3 Crossback foi pensada tanto para o motor a combustão como para as baterias de um elétrico, apontando a um futuro que a legislação europeia vai ditar já a partir do próximo ano: os construtores terão de atingir uma média de 95 gramas de emissões de CO2 por quilómetros, sob pena de pagarem multas. Os elétricos são mesmo a solução.

e-Tense (elétrico) 41.000 € 41.800 € 45.900 € 100 kW

1.2 PureTech 100 28.250 € 29.900 € 30.600 € S&S CMV6

1.2 PureTech 130 31.350 € 33.000 € 33.700 € 38.050 € S&S EAT8

1.2 PureTech 155 34.400 € 35.100 € 39.450 € S&S EAT8

1.5 BlueHDi 100 31.150 € 32.800 € 33.500 € S&S CMV6

1.5 BlueHDi 130 34.150 € 35.800 € 36.500 € 40.850 € S&S EAT8