Novas regras: será necessário ser maior de idade para competir em MotoGP

Novas regras: será necessário ser maior de idade para competir em MotoGP
Redação

Tópicos

FIM e Dorna anunciam medidas para aumentar segurança dos pilotos de motociclismo

O aumento da idade mínima para competir ou a diminuição das grelhas de partida são algumas das medidas de segurança anunciadas pela Federação Internacional de Motociclismo e pela Dorna (promotora do MotoGP) para aumentar a segurança dos pilotos.

Num comunicado conjunto, as duas entidades enunciam várias medidas que pretendem responder às críticas geradas pela morte de três pilotos em 2021 - o luso-suíço Jason Dupasquier e os espanhóis Hugo Millán e Dean Berta Viñales -, nomeadamente o aumento em um ano nas idades mínimas para competir nas diferentes categorias.

Assim, já na próxima época, a idade mínima das Talent Cup sobe para os 13 anos, na Red Bull Rookies Cup para 14 anos enquanto que o Europeu de velocidade (FIM CEV de Moto3) passa a ter como limite mínimo os 15 anos e as Supersport300 os 16.

Em 2023, para competir no Mundial de Velocidade (Moto3 ou Moto2) será preciso ter 18 anos e não 16 como até agora.

Por outro lado, as grelhas de partida ficam limitadas a 30 participantes nas Talent Cup e a 32 no Europeu e nas Supersport300.

Por fim, passa a ser obrigatório, em todas as categorias, o uso de airbags nos fatos dos pilotos.

A Federação Internacional de Motociclismo (FIM) está também a testar um sistema de comunicações com os pilotos, à semelhança do que acontece na Fórmula 1, para os avisar em caso de acidente.