Exclusivo Quando a solidariedade tarda, também falha

Quando a solidariedade tarda, também falha
Jorge Maia

Tópicos

CARA E COROA - Um artigo de opinião de Jorge Maia, diretor adjunto do jornal O JOGO.

As denúncias sobre as condições sub-humanas a que são sujeitos os migrantes que trabalharam na construção dos estádios para o Mundial do Catar têm mais de cinco anos.

Em 2016, a Amnistia Internacional revelou que trabalhadores do Bangladesh, Índia e Nepal eram sujeitos a trabalho escravo, impedidos de mudar de trabalho, proibidos de deixar o país - viam os passaportes confiscados pelos patrões - retidos nos locais das construções, forçados a trabalhar sob temperaturas escaldantes e sujeitos a atrasos de vários meses nos pagamentos.