Exclusivo Equipa: monstro tático de onze cabeças

Equipa: monstro tático de onze cabeças
Luís Freitas Lobo

Tópicos

PLANETA DO FUTEBOL - Um artigo de opinião de Luís Freitas Lobo.

1 Após tantos dias por locais estranhos, o futebol pedia que o devolvessem ao relvado. Quando um treinador pega numa equipa a meio da época, e tem logo um jogo poucos dias depois, muitas vezes o mais indicado é não mudar nada mas ninguém entra na história por não (tentar) fazer nada (ainda por cima num jogo grande).

Nelson Veríssimo sentiu que o mundo benfiquista lhe exigia que mudasse tudo. A razão (e esperança nessa mudança imediata) era simples: a equipa, nos jogos anteriores, mais do que a si própria queimara aquele que viam como o treinador-maldito, a causa de todos os males. Por isso, mais do que de qualquer treinador, este era um jogo dos jogadores.