Benfica domina, FC Porto ao longe e Sporting em descontrolo

Benfica domina, FC Porto ao longe e Sporting em descontrolo

O balanço de Manuel Queiroz à primeira volta do campeonato

À partida, este campeonato parece o mais desinteressante dos últimos largos anos: grande vantagem da melhor equipa, ainda por cima suportada numa estrutura sem problemas de dinheiro; o segundo também está muito longe do terceiro; e o último, pelo menos até ao fim de semana passado, também estava mais ou menos desenganado.

O Benfica fez 16 vitórias em 17 jogos, ganhou todos os jogos longe da Luz desde que Bruno Lage chegou ao comando - dois registos únicos em si, tanto mais que, na Europa, não tem sido nada assim, como se sabe. Tirando o buraco em que se meteu com o FC Porto na Luz (0-2), conseguiu ganhar mesmo os jogos maus.

E teve vários, em casa e fora, que ultrapassou com golos nos minutos finais. E é a melhor defesa, embora não dê uma ideia de solidez assim tão grande (sofreu golos em cinco dos seis jogos da Champions). Mas consegue ter boas narrativas até nos falhanços - como RDT (Raúl de Tomás), que entrou e saiu em seis meses, quase sem marcar golos mas dando dinheiro ao clube...

O FC Porto tem sete pontos de atraso depois de ganhar na Luz e em Alvalade - é isso que torna a sua primeira volta quase ilegível, tal como os jogos europeus, em que foi muitas vezes demasiado frágil. É meia equipa nova (Marchesín, Uribe, Nakajima, Luis Díaz, sem falar em Marcano, no postergado Saravia, mais Baró), com demasiados casos em meia época, sinal de que a estrutura já foi mais forte. Ou seja, quando precisa de se relançar, tem vários problemas em casa, a começar pelo financeiro. Não será difícil pensar que pode melhorar com a provável consolidação de Uribe, Naka ou Díaz, mas vai precisar de mais.

O Sporting foi a desilusão, mas de certa forma esperada. Perder Raphinha e Bas Dost foi demasiado forte. Apostar em Jesé releva quase de masoquismo. São cerca de 50 milhões gastos por Frederico Varandas em três janelas de mercado e a equipa está pior do que estava quando ele a encontrou. Sporar custa o mesmo que Dost rendeu??? Rosier não é convocado há um mês porquê? Jesé nem foi para o banco com o Benfica (e nem Vietto havia)? Perder metade dos jogos em casa é histórico (e perdeu outro na Taça da Liga). É um facto que o jogo tem melhorado, mas os resultados não. Hoje, frente ao Braga, há um combate que pode ser decisivo. Para Silas, para Varandas...

A Liga do Minho vai ser interessante na segunda volta e, se o Braga tem estado abaixo do que se imaginava, o Vitória SC, afinal, também tem sido um pouco errático, ambos atrás do Famalicão e pouco à frente do Gil Vicente.